Botas Western: como usar essa tendência em 2020

 

Uma tendência que está fazendo sucesso em 2020 são as botinhas estilo cowboy, ou as Botas Western.  

Elas estão fazendo a cabeça das fashionista  e chegaram com tudo nesse inverno.

 

Mas, apesar do sucesso, ao olhar para uma bota Western você pode acabar pensando: não vou conseguir combinar essa bota com nada!

E quando se dá conta, já tá combinando com tudo!

 

Tá duvidando? Continue lendo esse post que vou te mostrar várias inspirações de como usar bota Western.

 

De origem incerta, essa bota apresenta um cano que visava proteger as pernas dos espinhos, cobras e outros perigos que um cowboy poderia encontrar. O bico mais fino tinha como objetivo trazer mais conforto ao pé nos estribos dos cavalos. Hoje, as botas inspiradas no estilo Country Americano permitem criar um mix de tendências e compor looks incríveis!

Os modelos de bota Western são bem variados: você encontra desde opções mais clássicas, com fivela, estampa, couro e tudo o que tem direito, até algumas versões mais sutis – pra você, que está tentando arriscar e ainda tem medo de não conseguir usar.

 

Na hora de incorporar essa peça a primeira dica é: conheça o que te faz bem!

Para usar qualquer peça, pense no que você já tem no seu armário e como você está disposta a combinar.

Para as mais ousadas, a combinação das botas Western com diferentes tecidos e texturas fica incrível. Aqui, você pode pesar a mão nos acessórios, usar peças sobre peças, misturar paetês, xadrez, jeans e caprichar no look.

como usar Botas Western
Shelly  Cristina  Mayara


Você é mais discreta? Se sente a vontade com tons neutros?

Quer se manter na calça jeans, blusinhas básicas e até alfaiataria? As botas Western vão bem aqui também. Seja usando os modelos de botas mais discretos ou mesmo aquela bota pra dar destaque no seu look.

como usar Botas Western
Isabelle           Jaque                   Dayane

 

como usar Botas Western
Toma             Iféoluwa        Carolyn    

Um truque que fica incrível é combinar com estampas e peças mais leves. Um vestido solto, com aquela pegada Boho e até mesmo um chapéu casam super bem com as botas Western.

como usar Botas Western
Jacky            Renata         Amber

 

Uma das minhas combinações favoritas é a bota com estampa animal print. Aqui, o segredo é equilibrar: ou a estampa está na roupa (minha forma favorita de usar) ou a estampa está na bota.

como usar Botas Western
Stephanie          Daphne       Tai

 

No fim, não tem muito certo ou errado. Esse post trouxe inspirações de uso, mas o importante mesmo é você se sentir confortável e dentro da sua essência.


Até eu, que achei que nunca gostaria de uma bota Western me vejo com looks incríveis. Já até separei algumas botas na minha lista de desejos.


E ai? Gostou das combinações? Usaria?


Beijos...


Botas outono/inverno 2020: quais são as tendências da estação?

 

 

O inverno chegou e, aqui em Curitiba, já estamos sentindo o frio. E com o frio, as botas ganham força e saem dos armários.


Seja para incorporar e compor looks elegantes, seja para ficar com os pés quentinhos e protegidos, as botas são queridinhas durante o outono/inverno. Super versáteis, elas compõem desde looks clássicos, com alfaiataria, até os mais estilosos, com vestido e meia-calça.


Se você me acompanha, sabe que eu tento seguir uma forma de consumo mais consciente. Dessa forma, tenho botas que me acompanham já há 8 anos. Cuidando bem, mantendo limpo e bem armazenado, um par de botas pode ser seu companheiro por anos.

Mas, se você estiver precisando de um par de botas novo, separei 4 estilos que serão tendência e farão sucesso no outono/inverno 2020.


As botas selecionadas fazem parte da vitrine da Zattini , tem opções para todos os gostos e bolsos. Embaixo da foto você encontra o link com mais informações. Mas, lembre-se: a palavra que faz sucesso é conforto e, por isso, saltos quadrados e médios irão dominar as ruas.


 Cano baixo: Para combinar com tuuuuuuuuudo e dar aquele ar sofisticado ao look, as botas com cano baixo estão em alta. Seja com salto ou sem, elas estão a todo vapor pelas ruas e vitrines.

Separei as top 10 botas de cano curto que encontrei, com opções a partir de R$99,00. Você pode escolher desde modelos mais básicos (como a opção 10), até modelos com apliques (modelo 8) e texturas (modelo 9). Eu, sinceramente, não sei qual é a minha favorita. 

 

botas outono inverno 2020

❤ Western

Uma aposta mais ousada, que começou de forma tímida e agora está cheia de personalidade, são os modelos Western.

Você pode incorporar desde os modelos mais clássicos e cheios de elementos (como os modelos 2 e 4) com aquela pegada rural, até os mais basiquinhos, que utilizam algumas referências de uma vida menos urbana (como os modelos 1 e 8).

botas outono inverno 2020

❤ Cano alto

Elas voltaram! Depois de perder espaço para as Over the knee, as botas com cano alto (aquele que não passa do joelho) prometem ser o destaque do inverno 2020!

Trazendo elegância e modernidade, as botas de cano alto surgem renovas, combinadas com diferentes texturas e, até mesmo, estampas.

Esse modelo com ponta quadrada e salto de madeira (4) ganhou meu coração.

botas outono inverno 2020

❤ Coturnos

Faze parte da minha vida há anos. Gosto de usar coturnos com tudo e em qualquer momento. Mas, amo o charme que eles dão aos looks mais românticos

No outono/inverno 2020, eles foram repaginados e as versões de salto e tratorados estão com tudo. Dessa forma, você pode escolher o que compõe melhor seu estilo: a pegada mais sexy do salto ou o peso do solado tratorado. Além disso, diferentes cores (verde militar, bordo, branco) também terão destaque.

Pausa dramática para esse modelo número 1. APAIXONADA

botas outono inverno 2020


Eu estou amando essas tendências e não sei qual escolheria. Confesso que esses modelos Western não me atraíram no começo. Mas, assistindo Disque Amiga para Matar, fiquei apaixonada nos looks da Jen e em como os detalhes de uma bota country podem compor um look urbano de uma forma maravilhosa.

 

Me conta, qual sua tendência favorita? Conseguiu escolher um único modelo?


Surfactentes, Lauril, cosméticos e pele: o que tem a ver?




A produção de cosméticos e produtos de limpeza envolve uma mistura de componentes e que pode incluir substâncias de diferentes naturezas químicas, como água e óleo. Dessa forma, para que o produto fique homogêneo - não se separe em fases- é necessário à utilização de surfactantes.

 Surfactantes

Surfactantes, também chamados de tensoativos, são substâncias que influenciam a superfície de contato entre dois líquidos. 
A composição química dos surfactantes envolve longas cadeias carbônicas hidrofóbicas - que não se misturam com água- com um grupo hidrofílico -que se mistura com água.  Isso faz com que os surfactantes consigam interagir tanto com substâncias polares (água) quanto com as apolares (nessa caso, os óleos).
Devido a essa característica, os tensoativos são capazes de diminuir a tensão superficial; umectar (molhar ou umedecer superfícies); produzir espuma; ser detergente (reagir com as partículas de “sujeiras”); ser solubilizante, dissolvendo uma substância líquida insolúvel (soluto) em um meio líquido (solvente).

E, assim fica fácil entender que em cosméticos eles são responsáveis por retirar oleosidade e a sujeira, produzir espuma e permitir a penetração da água 

Há diversas formas de se obter um tensoativo, desde sintéticos até os oriundos do petróleo. Porém, a maioria das opções não é biodegradável e gera poluição. 
Assim, como muitos dos produtos que usamos possuem surfactantes, diariamente grande quantidade dessa substância é liberada no ambiente e isso pode acarretar em espuma nos rios, alterações físico-químicas e biológicas dos solos. Em relação à saúde, os tensoativos podem causar reações alérgicas.
 lauril e cosmeticos

Lauril sulfato de sódio e lauril sulfato de amônio

Há diversos tipos de tensoativos (catiônicos, aniônicos e os não-iônicos). Os surfactantes mais comuns são os que apresentam sulfato na sua estrutura e, provavelmente, você já deve ter ouvido o nome lauril por ai (lauril sulfato de sódio e lauril sulfato de amônio), pois esse é um dos surfactantes mais utilizados pela indústria de cosméticos
Ele é proveniente de matéria-prima barata, produz bastante espuma (e as pessoas ainda acham que quanto mais espuma mais limpeza – o que não é verdade) e é um agente de limpeza eficiente.
Embora a indústria cosmética defina como seguro, dentro de um limite de concentração, tanto do ponto de vista ambiental quanto biológico, alguns trabalhos científicos trazem dados mostrando que, por ser agressivo, o lauril está associado a processos alérgicos.
E ai é só você refletir: você usa apenas um único produto com essa substância? Ou está exposto a um mix de produtos (shampoo, sabonete, detergente, sabão em pó, etc)?

Alternativas

O ponto chave desse artigo é que há alternativa!
Você pode adquirir produtos com baixa concentração desse surfactante ou ainda optar por produtos que não contenham essa substância.
Os cosméticos naturais são uma opção, pois eles usam alternativas derivadas do coco, da palma e do milho, como o Coco Glucosideo e o Decil Glicosideo.
Portanto, fique de olho no rótulo dos seus produtos e repense!


Como identificar a presença de lauril nos seus produtos

Lauril éter sulfato de sódio, lauril éter sulfonato de sódio, sodium lauryl sulfate, sodium lauryl ether sulfate, sodium laureth sulfate, sodium dodecyl polyoxyethylene sulfate, sodium lauryl ethoxysulfate, sodium polyoxyethylene klauryl sulfate, monododecyl ester sodium salt sulfuric acid, sodium dodecyl sulfate, sodium lauryl sulfate, sodium salt sulfuric acid, sulfuric acid monododecyl ester sodium salt, sulfuric acid, sodium salt, akyposal sds, aquarex me e aquarex methyl.

A escolha do que usamos precisa ser feita de uma forma mais consciente. Levar em consideração o que eu quero para a minha saúde e qual planeta eu desejo deixar para as próximas gerações deve ser colocado em pauta na hora de escolher quais marcas e quais produtos eu levarei para a minha casa.

Referências:

Sobre matrix e quarentenas: o valor das coisas está na somatória de tudo o que você faz durante o seu dia




De uma forma bem resumida, Matrix é um filme que descreve um futuro distópico, no qual a realidade é simulada por máquinas.

Uma das cenas que me causou revolta ao assistir a trilogia Matrix foi quando as máquinas contam para o Neo, personagem principal, que antes daquela realidade em que eles estavam havia sido criada uma realidade perfeita. Sem tristeza, sem sofrimento... Mas, aquela realidade perfeita não foi boa para os humanos! 
Eles não gostaram e até começaram a desconfiar que havia algo errado.

Não há luz sem sombra... Isso nunca fez tanto sentido quanto nessa quarentena.

Um oásis para o meus dias mais agitados é chegar em casa, tomar uma banho quente, preparar um chá e assistir A Grande Família (passa as 22h no Viva). Ontem, após 23 dias de isolamento social, eu desliguei a TV antes mesmo do episódio acabar.
Deitei na cama e rolei por horas até pegar no sono. Mente cansada, corpo agitado.

E foi então que eu percebi: o valor das coisas está na somatória de tudo o que você faz durante o seu dia
Encontrar aquele oásis, repetidas vezes, sem ter perambulado no deserto, o torna desinteressante.
É o caminhar até o trabalho... o espiar pela janela do ônibus...o bom dia pro porteiro... a adrenalina de estar atrasado... a passadinha na padaria no final do dia. É experimentar o armário inteiro até achar uma roupa... É o pegar carona com uma amiga, visitar alguém que você gosta, tomar um café no intervalo do trabalho... Tudo o que a quarentena nos tirou... Tudo o que ela veio mostrar que realmente importa.



No fim, não é quanto você gasta com roupas ou ter aquele ultimo acessório. Não é ter um carro do ano, TV a cabo e muito tempo para fazer o que bem entender... E sim, a soma de pequenas coisas que fazem com que você seja você! Que fazem com que você lute, cresça, interaja, aprenda e ame!

Quando tudo isso passar eu não quero que a gente volte para o mesmo mundo! Mas, eu quero que a gente volte mais! Mais detalhista, mais acolhedor, mais consciente, mais solidário, mais o conjunto de tudo aquilo que nos faz únicos.

Por que comprar em brechó?



Se você me acompanha sabe que eu sou apaixonada por looks de brechóE mais, junto com uma amiga, começamos nosso próprio brechó em 2020: Achei no Garimpo.

Decidi levar meu amor por compor looks e garimpar peças até você, que também quer ter roupas exclusivas por um preço justo e acessível.

Apesar de estarmos em uma mudança na forma como nos relacionamos com a moda e consumimos, ainda há muito tabu em torno do assunto “look de brechó”.

Se você ainda tem algum preconceito em relação a comprar roupas em brechó, me segue nesse post. 

Vou te contar quais são as vantagens em acompanhar brechós e comprar roupas garimpadas.

 

 1. Brechó não é sinônimo de roupas baratas de segunda mão: A moda faz parte da nossa vida. Quer queira, quer não. Você consome o que está disponível e, todo dia quando acorda, precisa escolher uma roupa para vestir.

Mas, existe diferença na forma como você consome e o que você consome.

Os hábitos e a experiência de compra mudaram e cada vez mais buscamos economia, sem abrir mão das tendências e de produtos com qualidade.

Um brechó não precisa ser espaço cheio de peças amassadas e cheirando a mofo. Um brechó pode significar um estilo de vida, com peças exclusivas, bem cuidadas e a preços mais baixos, com aquela pitadinha de economia sustentável. 


 2. Consciência ambiental: Produzimos demais, compramos demais e sujamos muito um planeta que é único. Assim, as pessoas estão cada vez mais preocupadas com o destino que darão para os seus objetos que estão em boas condições. E é ai que entram os brechós!

Eles se encaixam no conceito slow fashion, um movimento que visa dar maior durabilidade e usabilidade para peças de roupa.  Sabe aquele casaco que você não usa há tempos e está só ocupando espaço no seu armário? Ele pode ser o sonho de consumo de outra pessoa por ai.

 

3) Itens exclusivos e variedade: Em um brechó, você pode garimpar muitas coisas exclusivas, que nunca ninguém vai ter igual e que até mesmo não são mais produzidas.

Além disso, dependendo do brechó você pode encontrar vários estilos, todas as cores, todas as marcas em um só lugar.

 

4) Economia: Mesmo peças com etiqueta e de grifes custam muiiiito mais barato do que na loja. Com a dinheirama que você iria gastar em uma peça nova no shopping, aqui você faz a festa e volta pra casa cheia de sacolas.


5) Troca/desapego: Sabe aquele sapato que você comprou e nunca usou? Então, é possível aproveitar e trocar por um item que vai ser mais útil... Ou até mesmo vender e arrumar uma graninha extra.

Muitos brechós oferecem serviço de troca e venda de roupas consignadas: você deixa a sua peça disponível na vitrine do brechó e ganha uma grana quando ela for vendida – sem fazer nenhum esforço para isso.


Ainda tá desconfiada? Te convido a seguir nosso brechó no instagram e dar uma espiada nos looks que aparecem por lá.

Me conta nos comentários, você já é adepta a comprar roupas em brechó?


Beijos...